sábado, 5 de agosto de 2017

Soçobrante...


quarta-feira, 26 de julho de 2017

Tenho as chaves desse túmulo...


quinta-feira, 29 de junho de 2017

Questão de Alicerce...

Não sou pedreiro ou similar, mas também não sou cego. Construir na areia, e ainda à beira mar, é tombo certo!

Pode ser uma pequena construção. Contudo, à medida que se acumula mais peso sobre essa pequena construção (e isso acontece com o tempo, pois, se no início é apenas aceitável, com o passar do tempo, aqueles que se esforçam por tal construção vão impondo mais peso a ela, embora o alicerce continue o mesmo: fraco e desprovido de utilidade respeitável!) mais passível de queda ela se torna! O que colocarem em cima vai cair, também.

Por que cargas d’água eu iria querer morar ou me estabelecer sobre uma construção dessas? Fadar-me a ruína para que?

O tempo trás, também, a necessidade de melhorar o alicerce, mas com o peso que já há em cima, o jeito é emendar dos lados, fortalecer ao redor, colocar escoras...

Pronto! Agora o que havia obtido a condição de aceitável vai se tornando tão alto que a sombra causa cegueira ou obscurece a tal ponto que aquela construção passa a ser imponente aos olhos ludibriados; passa a ser tão essencial que ganha suportes obrigatórios!

É preciso, para chegar a tanto, criarem manuais que, sob o pretexto de proteger as redondezas da maldita construção, ensinem que pau não é mais pau e pedra não é mais pedra! Mesmo que ao toque o pau não demonstre ser pedra (e não importa que seja sob o protesto daqueles que não conseguem entender porque pau tem que ser pedra)...

A partir daí fica fácil porque tudo é uma questão de coragem! Quem deseja impor o erro do alicerce mal fundamentado morre por isso. Morre sem medo de defender sua má obra! Torna-se uma questão de vida ou morte mostrar que não é o alicerce que é ruim, mas a ótica de quem o vê é que está equivocada!

Por outro lado há a covardia daqueles que não são cegos. Apenas" não querem problemas"! “Não sou contra nem a favor!” “Cada um faz o que acredita ser certo!” “Tenho outras coisas mais importantes do que esse assunto!” "Cada um responderá por si"...

E o pau vai petrificando... Para cada ato de coragem um ato de covardia é necessário!

"Não podemos com eles!"  "Adianta o que brigar por construções mais sólidas se essas são mais caras em sua manutenção e trazem muitos problemas"?

É o suficiente para os “cruzados” do alicerce ruim.

Ai daqueles que se atrevem a continuar enxergando! Ai dos que se mantém firmes na convicção de que pau não é pedra! "Antiquados", "ridículos", "atravancadores do direito alheio!" "Saiam de nosso meio!" "Abandonem o planeta!"...

Está certo! Vamos abandonar sim. Aguardamos o trem. Se Ele demorar descansaremos sob o pó da desolação, mas conscientes de que fomos beija flores cuidadosos com a Mata...

Ronaldo Rhusso


sábado, 31 de dezembro de 2016

CHEGAMOS...



Véspera de novo ano e meu desejo é que esse, que se finda, tenha sido um ano poético para você...

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

SELTON MELLO --------- LIMERICK





Acima um Limerick, modalidade poética que data do século XIX e tem origem na Irlanda. Alguns historiadores afirmam ter sido na própria cidade de Limerick o local da criação dessa modalidade composta por Anapestos (pés compostos por duas sílabas átonas e uma aguda). Sendo que nos versos 1, 2 e 5 são três os anapestos e rimam entre si, enquanto os versos 2 e 3 são formados apenas por dois anapestos e perfazem a rima encadeada... 

Selton Figueiredo Melo, mais conhecido como Selton Mello, nasceu no dia 30 de dezembro de 1972 e é um ator excelente ator, dublador, diretor e produtor brasileiro. Atua em teatro, televisão e cinema.

FELIZ ANIVERSÁRIO, CLÁUDIO VERLI!

CÂNDIDO PORTINARI



Maria Martinelli, uma bela uruguaia a quem Portinari conheceu em Paris quando essa tinha apenas 18 anos e veio a ser esposa, marchand e administradora, para que Portinari pudesse dedicar-se exclusivamente à pintura. 

Cândido Portinari, nascido no dia 29 de dezembro de 1903 foi, de fato, um excelente artista plástico brasileiro. Portinari pintou quase cinco mil obras de pequenos esboços e pinturas de proporções padrão, como O Lavrador de Café, até gigantescos murais, como os painéis Guerra e Paz, presenteados à sede da ONU em Nova Iorque em 1956, e que, em dezembro de 2010, graças aos esforços de seu filho, retornaram para exibição no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foi o pintor brasileiro de maior prestígio internacional.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

DANIELA PEREZ




Eu nem sabia quem era... Que era dançarina, atriz... Foi no Jornal que a vi novamente, mas já a tinham assassinado... Nem sei por que aquele cara matou a Daniela Perez em 28 de dezembro de 1992, meu pior ano... Mundo cão!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

ACREDITE!



Hoje, 27 de dezembro, marca o dia do falecimento do “Homem do Sapato Branco”, precursor dos Programas onde aqueles que se amam, mas não se dão valor vão brigar para o telespectador bater palmas... O nome dele era Jacinto Figueira Junior...

E NO DIA SEGUINTE....



Rebuceteado, em Pernambuco e, dizem, em outros estados do Nordeste brasileiro, refere-se ao alimento que foi preparado com as sobras do dia anterior numa briga de sabores e dissabores. No dia 26 de dezembro ocorreram muitos fatos pertinentes, com certeza, mas me ative à dura realidade do pós festejo num preparo insano para os gastos extras do Reveillon que se aproxima... Outro dueto, em Volteio, entre o Chao e eu.

sábado, 24 de dezembro de 2016

NATAL...



Já está tudo dito no Volteio acima...

VÉSPERA DE NATAL E É ELE QUEM MORRE...



Basicamente véspera de Natal! Que seja legal para todos e, se possível, que distribuam, ao menos as sobras, para os necessitados... 

Convidar quem tem comida em casa é mole e não tem graça, não é? Convida aquelas pessoas em quem vocês estão pensando nesse momento! Sim! Aquelas que vivem a míngua... Uma quentinha que seja! Que tal?